17.2.08

Os dias doem quando há demasiada gente lá fora e te sentes o único, o único que é diferente.
Quando os dias que passam no calendário, não fazem mais diferença na tua pele...
Porque o tempo já não passa, e por isso, já não conta.
Quando te sentes fora dos planos que o Mundo tem para o dia de amanhã,
...quando te sentes afastado, longe demais para conseguires chegar sozinho...e sem convite.
Há dias que doem, uma dor de dois gumes, um que só quer acabar com a falta de sentido e o desperdício de tempo, outro que quer viver mais um dia na esperança de uma mão que lhe estenda...

...um convite para ser feliz.

1 Comments:

Blogger 8 said...

Eu sei, sempre a brincar com coisas sérias.

Beijos grandes.

P.S: É que vindo de uma mulher Monumental, é tudo tão...nonsense!

1:12 da tarde, fevereiro 19, 2008  

Enviar um comentário

<< Home