14.6.09

Insónia


Não durmo.

Não durmo porque não esqueço...

Não esqueço porque não posso,

porque é mais forte que eu este sentir-me assim.

Lá fora a noite passa e dentro de mim um fio de dor que não sei de onde vem,

atravessa-me aguda pelo tempo e pelas memórias fora.

Lembro-me porque não consigo esquecer, que por ti renunciei a tudo.

Lembro-me de termos começado juntos e terminado distantes,

neste espaço nosso que agora é só meu.

Estás por todo o lado e não te encontro em lado nenhum.

E é no meio deste silêncio que o teu abraço me falta.
É nas horas vazias de som que a ausência da tua voz me cala.
É nesta ausência de luz que te procuro e não encontro... mas que te sinto mais perto.

E é neste não dormir e não esquecer constante dos dias que passam

que me convenço que não vens

e me entrego a um sono que não chega.

3 Comments:

Blogger O ovo estrelado said...

...insónia!?...insónia é ver o pôr do sol sentado na areia e sentir o som que vem do mar, por entre leve canto da areia que o vento transporta e sentir que aquele momento é belo mas fugaz!..como tudo na vida, sonhar é sempre melhor!...bons sonhos!

11:26 da tarde, junho 19, 2009  
Blogger godmode said...

Este comentário foi removido pelo autor.

11:57 da manhã, junho 24, 2009  
Blogger Carlos said...

...Saudade é amar um passado que ainda não passou...
É recusar um presente que nos faz lembrar da dor que passamos e fazemos passar...
É não ver o futuro que nos tenta convidar a ultrapassar as adversidades...

4:34 da tarde, julho 02, 2009  

Enviar um comentário

<< Home